Capacitação de Coletivos Filarmónicos

Jovens Maestros das Bandas Filarmónicas do Alto Minho

Sente a História – Ação Promocional “Música & Património” tem como diretrizes globais o desenvolvimento de novas abordagens e a prospecção e projeção de novos talentos. Neste contexto, e dirigido aos coletivos filarmónicos do Alto Minho, projetaram-se ações de capacitação que permitissem o desenvolvimento sustentado destes grupos musicais, através da valorização dos seus recursos humanos mais jovens, tendo em vista o papel destes no futuro nas mesmas.

Maioritariamente, o acesso dos jovens músicos às bandas ocorre na condição de instrumentistas. Com estas medidas, pretende-se que alguns deles assumam progressivamente as funções de maestro. Este objetivo será um legado para o futuro dos coletivos filarmónicos do Alto Minho deixado pelo Sente a História, ultrapassando o caráter efémero da sua agenda de concertos, deixando sementes para o futuro.

Em Janeiro de 2018 foi lançado um desafio às 12 bandas filarmónicas da região: mobilizarem até 2 jovens candidatos a vivenciarem a experiência de dirigir as nossas bandas filarmónicas, sob a orientação de um maestro com larga experiência quer na direção de bandas e grupos corais, quer como docente de cursos de direção musical – o Maestro Afonso Alves.

O Maestro Afonso Alves é na atualidade diretor artístico do Orfeão da Foz do Douro, do Grupo Coral da Universidade Sénior, do Orfeão do Porto, do Orfeão da Banda Visconde de Salreu, do Grupo Coral dos Serv. Soc. da Caixa Geral de Depósitos e da Banda Fórum – Filarmónica Portuguesa e Banda Visconde de Salreu, onde desenvolve intenso trabalho. A sua atividade de maestro concilia-se com as de compositor e docente sendo presentemente o responsável pelo Curso de Direcção Musical para Orquestra, Banda e Coro. A certificação deste curso é feita pela Associated Board of the Royal Schools of Music (Londres).

15 candidatos oriundos das bandas filarmónicas do Alto Minho foram chamados a participar em 15 sessões de capacitação de dois tipos:

  • teórica – abarcando aspetos da análise musical, harmonia, instrumentação, géstica e direção de coletivo filarmónico;
  • prática – em itinerância, percorrendo os ensaios das bandas do Alto Minho, dirigindo e planificando os ensaios das mesmas.

Agenda

Capacitação de Coletivos Filarmónicos

  • 17 Fev – Instalações CIM-AM – Vila Moraes – Ponte de Lima
  • 18 Fev – Instalações CIM-AM – Vila Moraes – Ponte de Lima
  • 23 Fev – Banda S. Martinho da Gandra – Ponte de Lima
  • 25 Fev – Instalações CIM-AM – Vila Moraes – Ponte de Lima
  • 03 Mar – Associação Musical Vila Nova de Anha – Viana do Castelo
  • 04 Mar – Instalações CIM-AM – Vila Moraes – Ponte de Lima
  • 10 Mar – Instalações CIM-AM – Vila Moraes – Ponte de Lima
  • 11 Mar – Banda de Tangil – Monção
  • 16 Mar – Banda de Monção – Monção
  • 25 Mar – Instalações CIM-AM – Vila Moraes – Ponte de Lima
  • 07 Abr – Banda de Ponte de Lima – Ponte de Lima
  • 20 Mar – Banda Nova de Barroselas – Viana do Castelo
  • 05 Mai – Banda de Lanhelense – Caminha
  • 06 Mai – Banda Arcuense – Arcos de Valdevez
  • 12 Mai – Banda de Música de Moreira do Lima – Ponte de Lima