O que ver em

Vila Nova de Cerveira

se ficar

Meio Dia

Em Vila Nova de Cerveira podemos observar um perfeito convivo entre um espaço urbano histórico e as artes contemporâneas, trazidas pela Bienal de Cerveira, um evento incontornável da Arte em Portugal.

Comece o seu passeio pelo Terreiro, que é o coração da vila. Aqui pode ver o contraste entre o aristocrático Solar dos Castros (onde está a biblioteca Municipal) e a burguesa Casa Verde, típica casa de “brasileiro de torna viagem”.

Espreite também a fonte seiscentista que abasteceu a vila de água e, depois, entre na Igreja Matriz.

Se for sábado, aconselhamos uma visita à feira, uma importante atracção, onde portugueses e galegos procuram fazer compras a baixo preço.

Agora que já sentiu os ritmos da vida em Cerveira, entre no Castelo pela Porta da Vila. Aqui parece que o tempo é outro, e pode admirar a antiga Casa da Câmara, com o pelourinho em frente, a igreja da Misericórdia, e a capela da Senhora da Ajuda. Suba também às muralhas, de onde tem uma vista privilegiada sobre o rio Minho.

Depois passeie pela rua Queirós Ribeiro e volte a descer pela César Maldonado, e passe pela Casa do Artesão, onde poderá comprar alguns genuínos produtos locais.

Pelo caminho mantenha-se atento às 20 esculturas de artistas contemporâneos que se encontram pela vila, num verdadeiro Roteiro das Artes.

O que ver em

Vila Nova de Cerveira

se ficar

um dia

Em Vila Nova de Cerveira podemos observar um perfeito convivo entre um espaço urbano histórico e as artes contemporâneas, trazidas pela Bienal de Cerveira, um evento incontornável da Arte em Portugal.

Comece o seu passeio pelo Terreiro, que é o coração da vila. Aqui pode ver o contraste entre o aristocrático Solar dos Castros (onde está a biblioteca Municipal) e a burguesa Casa Verde, típica casa de “brasileiro de torna viagem”.

Espreite também a fonte seiscentista que abasteceu a vila de água e, depois, entre na Igreja Matriz.

Se for sábado, aconselhamos uma visita à feira, uma importante atracção, onde portugueses e galegos procuram fazer compras a baixo preço.

Agora que já sentiu os ritmos da vida em Cerveira, entre no Castelo pela Porta da Vila. Aqui parece que o tempo é outro, e pode admirar a antiga Casa da Câmara, com o pelourinho em frente, a igreja da Misericórdia, e a capela da Senhora da Ajuda. Suba também às muralhas, de onde tem uma vista privilegiada sobre o rio Minho.

Depois passeie pela rua Queirós Ribeiro e volte a descer pela César Maldonado, e passe pela Casa do Artesão, onde poderá comprar alguns genuínos produtos locais.

Pelo caminho mantenha-se atento às 20 esculturas de artistas contemporâneos que se encontram pela vila, num verdadeiro Roteiro das Artes.

 

De tarde vá até ao Aqua Museu do Rio Minho, no  Parque de Lazer do Castelinho. Ficará a conhecer mais sobre a ligação da vila ao rio. Quando sair, continue a passear pela tranquilidade das margens do rio e vá até ao Museu da Bienal de Cerveira, onde pode admirar uma colecção que resulta de 19 edições da Bienal, ao longo de 40 anos, e que surpreende pela sua qualidade.

O que ver em

Vila Nova de Cerveira

se ficar

dois dias

Em Vila Nova de Cerveira podemos observar um perfeito convívio entre um espaço urbano histórico e as artes contemporâneas, trazidas pela Bienal de Cerveira, um evento incontornável da Arte em Portugal.

Comece o seu passeio pelo Terreiro, que é o coração da vila. Aqui pode ver o contraste entre o aristocrático Solar dos Castros (onde está a biblioteca Municipal) e a burguesa Casa Verde, típica casa de “brasileiro de torna viagem”.

Espreite também a fonte seiscentista que abasteceu a vila de água e, depois, entre na Igreja Matriz.

Se for sábado, aconselhamos uma visita à feira, uma importante atracção, onde portugueses e galegos procuram fazer compras a baixo preço.

Agora que já sentiu os ritmos da vida em Cerveira, entre no Castelo pela Porta da Vila. Aqui parece que o tempo é outro, e pode admirar a antiga Casa da Câmara, com o pelourinho em frente, a igreja da Misericórdia, e a capela da Senhora da Ajuda. Suba também às muralhas, de onde tem uma vista privilegiada sobre o rio Minho.

Depois passeie pela rua Queirós Ribeiro e volte a descer pela César Maldonado, e passe pela Casa do Artesão, onde poderá comprar alguns genuínos produtos locais.

Pelo caminho mantenha-se atento às 20 esculturas de artistas contemporâneos que se encontram pela vila, num verdadeiro Roteiro das Artes.

De tarde vá até ao Aqua Museu do Rio Minho, no Parque de Lazer do Castelinho. Ficará a conhecer mais sobre a ligação da vila ao rio. Quando sair, continue a passear pela tranquilidade das margens do rio e vá até ao Museu da Bienal de Cerveira, onde pode admirar uma colecção que resulta de 19 edições da Bienal, ao longo de 40 anos, e que surpreende pela sua qualidade.

 

Comece o dia no Terreiro e confira se viu todas as esculturas do Roteiro das Artes.

Depois suba a encosta em direcção ao alto do Crasto, onde está o Cervo, uma escultura de José Rodrigues que marca a paisagem e de onde a vista é de cortar a respiração.

Continue nessa estrada em direcção ao Convento de San Payo que José Rodrigues recuperou e transformou num centro de artes, onde pode visitar a sua colecção de arte e admirar a paisagem sobre o vale.

Para a tarde propomos uma vista mais etnográfica, ao Núcleo Interpretativo dos Moinhos da Gávea, onde pode ver um conjunto de cinco moinhos que lhe explicam a importância da moagem na vida tradicional minhota.

De regresso a Cerveira, pare no forte de Lovelhe e depois desça até ao Aro Arqueológico de Lovelhe, onde pode ver ruínas de um antigo castro, com as suas casas redondas.