O que ver em

Paredes de Coura

se ficar

Meio Dia

Ao visitar Paredes de Coura vai ter uma curiosa sensação de uma vila onde a ruralidade e a tradição se cruzam com a modernidade.

Comece por percorrer a Rua Conselheiro Miguel Dantas até ao largo do Pelourinho, onde pode apreciar a Câmara Municipal e sentir o ambiente da vila.

Espreite a Casa do Conhecimento, a Loja Interactiva de Turismo e a Loja Rural, onde pode comprar os mais genuínos produtos da região e onde vai começar a perceber o cruzamento entre a tradição e a modernidade.

Depois continue até ao Museu Regional de Paredes de Coura e surpreenda-se com as exposições que lhe mostram como o território se transformou, sem esquecer a importância do Festival de Paredes de Coura.

Quando sair, dê um passeio, visitando a Igreja Matriz, subindo à Igreja do Espírito Santo, passando pela Casa Grande, como aqui são chamados os solares.

Se ainda tiver tempo, desça até ao Centro Cultural, onde poderá ver uma exposição.

O que ver em

Paredes de Coura

se ficar

um dia

Ao visitar Paredes de Coura vai ter uma curiosa sensação de uma vila onde a ruralidade e a tradição se cruzam com a modernidade.

Comece por percorrer a Rua Conselheiro Miguel Dantas até ao largo do Pelourinho, onde pode apreciar a Câmara Municipal e sentir o ambiente da vila.

Espreite a Casa do Conhecimento, a Loja Interactiva de Turismo e a Loja Rural, onde pode comprar os mais genuínos produtos da região e onde vai começar a perceber o cruzamento entre a tradição e a modernidade.

Depois continue até ao Museu Regional de Paredes de Coura e surpreenda-se com as exposições que lhe mostram como o território se transformou, sem esquecer a importância do Festival de Paredes de Coura.

Quando sair, dê um passeio, visitando a Igreja Matriz, subindo à Igreja do Espírito Santo, passando pela Casa Grande, como aqui são chamados os solares.

Se ainda tiver tempo, desça até ao Centro Cultural, onde poderá ver uma exposição.

 

À tarde saia da vila e dirija-se a Rubiães. Vá devagar e deixe-se encantar pela paisagem. Passe em Agualonga , onde pode ver a Casa do Outeiro, um magnífico solar setecentista que atesta a riqueza agrícola destes campos. Em Rubiães, pode ver a Igreja Românica, com a representação de Cristo Todo Poderoso (Pantocrator); vá até à ponte, também românica, e depois procure a Casa de Antas, com a imponência que a tipologia de casa-torre, com grande escadaria lhe confere.

Agora não pode deixar de visitar também a Casa Grande de Romarigães e a capela de Nossa Senhora do Amparo que serviu de mote ao escritor Aquilino Machado para retratar a vida em Paredes de Coura no século XIX.

O que ver em

Paredes de Coura

se ficar

dois dias

Ao visitar Paredes de Coura vai ter uma curiosa sensação de uma vila onde a ruralidade e a tradição se cruzam com a modernidade.

Comece por percorrer a Rua Conselheiro Miguel Dantas até ao largo do Pelourinho, onde pode apreciar a Câmara Municipal e sentir o ambiente da vila.

Espreite a Casa do Conhecimento, a Loja Interactiva de Turismo e a Loja Rural, onde pode comprar os mais genuínos produtos da região e onde vai começar a perceber o cruzamento entre a tradição e a modernidade.

Depois continue até ao Museu Regional de Paredes de Coura e surpreenda-se com as exposições que lhe mostram como o território se transformou, sem esquecer a importância do Festival de Paredes de Coura.

Quando sair, dê um passeio, visitando a Igreja Matriz, subindo à Igreja do Espírito Santo, passando pela Casa Grande, como aqui são chamados os solares.

Se ainda tiver tempo, desça até ao Centro Cultural, onde poderá ver uma exposição.

 

À tarde saia da vila e dirija-se a Rubiães. Vá devagar e deixe-se encantar pela paisagem. Passe em Agualonga , onde pode ver a Casa do Outeiro, um magnífico solar setecentista que atesta a riqueza agrícola destes campos. Em Rubiães, pode ver a Igreja Românica, com a representação de Cristo Todo Poderoso (Pantocrator); vá até à ponte, também românica, e depois procure a Casa de Antas, com a imponência que a tipologia de casa-torre, com grande escadaria lhe confere.

Agora não pode deixar de visitar também a Casa Grande de Romarigães e a capela de Nossa Senhora do Amparo que serviu de mote ao escritor Aquilino Machado para retratar a vida em Paredes de Coura no século XIX.

 

No segundo dia propomos que saia logo de manhã da vila e se dirija ao Corno de Bico. Comece a visita pelo Centro de Educação e Interpretação Ambiental (CEIA) onde ficará a perceber a importância desta área protegida. Aqui poderá também escolher o seu passeio, entre os bosques de folhosas e os campos agrícolas, ou procurar os pontos de vista de onde tem belíssimas panorâmicas desta paisagem. Será, com certeza, uma manhã bem passada.

De tarde dê um passeio pelo concelho, para ver a paisagem. Vá por Parada, Padornelo, onde poderá ver a Igreja do Ecce Homo e suba até ao miradouro da Senhora da Pena. Depois siga até Porreiras. Pelo caminho poderá ver magníficas paisagens de socalcos onde se cultiva o milho e, em Porreiras, não deixe de conhecer a eira comunitária e o núcleo de moinhos, onde esse milho era seco e transformado em farinha.