Fernando C. Lapa nasceu em Vila Real em 1950 e fez os seus estudos musicais no Conservatório de Música do Porto.

Nas últimas 3 décadas, criou perto de 300 obras que abrangem quase todos os géneros musicais: concerto, repertório sinfónico e coral-sinfónico, ópera, música de câmara, obras para instrumento solo, bandas sonoras para cinema e teatro.

Algumas das suas obras mais representativas e recentes:

  • Variações sobre o Coro da Primavera, de José Afonso, para piano, obra para uma grande massa coral e grande orquestra, sobre poemas de Sophia de Mello Breyner Andresen, na estreia da Sala Suggia da Casa da Música do Porto
  • No coração do Porto, sobre poema de Vasco Graça Moura, para coro e orquestra, no centenário da Universidade do Porto
  • Um verso para lá do horizonte, abertura sinfónica para orquestra, encomendada por Guimarães 2012 Capital Europeia da Cultura
  • o luar da minha terra(sobre excertos de Teixeira de Pascoaes), para coros e orquestra, para a Rota do Românico
  • e muitas outras peças, para os mais variados intérpretes e formações.

Algumas das suas obras são interpretadas em centenas de concertos, tanto em Portugal como no estrangeiro (Espanha, França, Alemanha, Itália, Bélgica, Áustria, Polónia, Hungria, Noruega, Finlândia, Macedónia, Eslovénia, Egipto, Índia, Japão, Singapura, México, Brasil, Canadá, EUA).

Diversas obras suas foram gravadas e transmitidas pela RTP, RDP Antena 2 e outras estações de rádio e televisão nacionais e estrangeiras. Tem partituras editadas em Portugal e na Alemanha e dezenas de obras gravadas em CD.

Leccionou em diversas escolas, como professor de Análise e Técnicas de Composição, Orquestração, Composição, e outras disciplinas, nomeadamente no Conservatório de Música do Porto e na Escola Superior de Música e das Artes e do Espetáculo do Porto.

Ligado desde há muito ao mundo da música coral, dirigiu o Coro Académico da Universidade do Minho durante 16 anos.

Tem participado como orador em inúmeros colóquios e seminários, fazendo palestras em diversas instituições, sendo convidado com regularidade para integrar o júri de diversos prémios e concursos, muitas vezes na qualidade de presidente.

Foi colaborador permanente do jornal diário Público, como crítico musical, desde 1994 até 2008. Tem textos publicados em diversos livros, revistas, jornais e rádios.

É uma honra ter Fernando Lapa no rol dos compositores do projeto Sente a História com a composição de dois corais sobre as lendas do Alto Minho.