Programa

Thomas Doss
Coral a São Floriano

Giuseppe Verdi (arranjo de F. Cesarini)
Grande Final do Segundo Ato da Opera “Aida”

Jacod de Haan
Concerto d’Amore

Luis de Freitas Branco
Suite Alentejana No 1, Fandango

Duarte Pestana
Uvas do Douro

BANDA FILARMÓNICA DE VILA NOVA DE ANHA

O projeto da Filarmónica de Vila Nova de Anha® nasceu a 19 de Outubro de 2009, tendo como principal impulso para a sua criação o enorme apreço e respeito pela Música. Desde a sua génese, esta Filarmónica nunca deixou de contar com o apoio de toda a Direção do Centro Social Paroquial de Vila Nova de Anha, usufruindo das suas instalações, em tudo propícias para a prática e formação musical. A criação de um Departamento Cultural e Recreativo que melhor gerisse os destinos desta Filarmónica é também um aspeto digno de realce, capaz de fomentar uma relação próxima e de cooperação entre a direção, maestro, músicos, pais, professores e demais amigos; todos unidos com o mesmo propósito: o apoio e a divulgação de um grupo de músicos que trabalha semana após semana para melhorar continuamente a sua qualidade e elevar o nome desta Filarmónica e de Vila Nova de Anha. Ao longo deste último ano, a Filarmónica de Vila Nova de Anha® realizou uma forte aposta na formação, espelhada em iniciativas como: a Masterclass de Metais e Percussão (Março de 2015), realizada em parceria com a Banda Sinfónica Portuguesa; o I Estágio de Orquestra de Sopros e Percussão, realizado em Vieira do Minho (Agosto de 2015), num intercâmbio de Bandas Filarmónicas entre a Filarmónica de Vila Nova de Anha®, a Sociedade Filarmónica de Vilarchão e a Sociedade Filarmónica de Vieira do Minho e que contou com cerca de 90 participantes; e a realização, nas instalações do Centro Social Paroquial de Vila Nova de Anha, da edição 2015 do Estágio Sopros do Minho, promovido pela Associação Juvenil de Bandas Filarmónicas do Minho (Setembro de 2015), que contou com cerca de 120 jovens músicos inscritos, semana que culminou com o seu Concerto de Encerramento no Centro Cultural de Viana do Castelo. Além disso, destaca-se a participação na Gravação do CD “Bandas Filarmónicas do Alto Minho”, promovido pela CIM Alto Minho (Abril de 2015) e a realização do III Concerto de Gala (Abril de 2016) bem como o IV Concerto de Gala (Maio 2017) no Teatro Municipal Sá de Miranda. Contando com o empenho e a dedicação de todo este grupo de trabalho sob a direção artística do nosso Maestro Prof. Paulo Areias, fica a promessa de que tudo será feito no sentido de continuar a elevar o nível e a qualidade desta Filarmónica

PAULO DE BARROS AREIAS

Natural de Viana do Castelo. Licenciou-se em oboé pela Escola Superior de Musica de Lisboa, tendo-se aperfeiçoando paralelamente em masterclasses em Portugal e no estrangeiro com François Leleux, Stefan Schilli, Lazlo Hadady, Ernest Rambout, Alex Klein, Maurice Bourgue, Thomas Indermuhle, Christian Wetzel, Nick Deutsch, Alfredo Bernardini, Jean Luc Fillon, Ricardo Lopes e Henrik Goldschmidt. Enquanto oboísta colaborou com a Orquestra Gulbenkian de Lisboa, Orquestra Mundial de Jovens Zoltán Kodály (Hungria), Camerata do Instituto Internacional de Música de Camara de Madrid, Orquestra Filarmonia das Beiras e Orquestra Sinfonietta de Lisboa. Especializou-se em música de câmara na Escola Superior de Música Rainha Sofia – Madrid, onde estudou com Hansjorg Schellenberger, Klaus Thunemann, Jacques Zoon, Karl-Heinz Steffens, Eduard Brunner, Ralf Gotoni e Radovan Vlatkovic. Fundador do Quinteto de Sopros Avent – garde foi premiado em duas edições do prestigiado concurso da Radio Difusão Portuguesa, “Premio Jovens Músicos RDP”. Realizou concertos em Espanha, França, Eslováquia, Bélgica, Holanda, Hungria, Brasil e China e efetuou gravações com a RDP, RTVE (Espanha), Molennar (Holanda) e MG (Hungria). Atuou entre outros no Festival “Dias da Música do Centro Cultural de Belem”, “Neerpelt Music Festival” – Bélgica, WASBE 2017 – Utrecht, e no “Festival Internacional de Música de Santander” – Espanha. Durante a sua carreira teve a oportunidade de trabalhar com músicos como Zakhar Bron, Paul Neubauer, Sergio Carolino, Gary Hoffman, Natalia Shakhovskaya, Rainer Zepperitz, Jaime Martin, Karl- Heinz Steffens, Vitaly Margulis, Mario Laginha, Vicent David, Rainer Schmidt e Pedro Burmester. Leciona oboé na Escola Profissional de Música de Viana do Castelo e na Academia de Música de Viana do Castelo e enquanto professor de instrumento orientou vários masterclasses em Portugal, Omã e no Brasil, onde se apresentou também como solista. Possui o grau de Mestre no Ensino Especializado da Música, nas especialidades de Oboé e Classe de Conjunto, pela Universidade Católica Portuguesa – Porto. Desde 2014 assume funções de professor de Orquestra na Escola Profissional de Música de Viana do Castelo. É primeiro oboista e chefe de naipe da Banda Sinfónica Portuguesa, com a qual obteve o primeiro prémio no World Music Contest em Kerkrade – Holanda e é também membro do Serenade Ensemble. É maestro titular da Orquestra Con Spirito e assumiu recentemente a direcção artística da Filarmónica de Vila Nova de Anha. Estuda direcção de orquestra com o Professor Jean-Marc Burfin.